Pro e Prebióticos

Diferenças entre Probióticos e Prebióticos

O que são Probióticos?

O termo PRObiótico deriva do grego e significa “pró-vida”, sendo o antônimo de antibiótico, que significa “contra a vida”.

PRObiótico foi definido inicialmente como: organismos vivos que quando ingeridos exercem efeito benéfico no balanço da flora bacteriana intestinal da pessoa que os consumiu.

Passado um tempo o termo foi ampliado para: organismos vivos que quando ingeridos em determinado número (concentração) exercem efeitos benéficos para a saúde por sua ação no trato intestinal.

Algumas “bactérias do mal”, que vivem em nosso intestino, retiram calorias extras da comida dobrando o acúmulo de gordura. As “bactérias do bem”, mais conhecidas como lactobacilos e bifidobactérias e que estão presentes nos probióticos (leites fermentados, iogurtes,coalhadas, queijos, picles, kefir, e também sob forma de pó ou cápsulas), combatem esse distúrbio. Com ação antibacteriana e antimicrobiana, elas minimizam os micro-organismos indesejáveis, melhorando a imunidade.

Distúrbios típicos de flora bacteriana alterada

Os alimentos PRObióticos exercem as seguintes funções no organismo:

  • – Previnem e tratam de todos os distúrbios listados na figura acima;
  • – Aumentam de maneira significativa o valor nutritivo e terapêutico dos alimentos, pois ocorre maior produção e absorção de vitaminas do complexo B e aminoácidos fundamentais ao sistemas imune e neurotransmissor;
  • – Aumentam a absorção e fixação de cálcio e ferro, além de outros minerais;
  • – Fortalecem o sistema imunológico através de maior produção de células protetoras; portanto na redução do risco de câncer e doenças infecciosas de repetição;
  • – Possuem efeito funcional benéfico no organismo, equilibrando a flora intestinal, atuando na capacidade do organismo se desintoxicar de excessos e venenos;
  • – Possuem uma particular importância para os indivíduos com intolerância à lactose, devido ao aumento de uma enzima que facilita a digestão da lactose.

O que são Prebióticos?

Alimentos de origem vegetal, principalmente cebola roxa, alho, repolho, cevada, aveia, trigo, chicória, alho-poró, aspargos e alcachofra. “Eles são ricos em fibras que o corpo não digere e, por isso, sofrem um processo de fermentação que alimenta os probióticos”.

Os PREbióticos, ou as fibras alimentares apresentam as seguintes funções:

  • – Ajudam na manutenção da flora intestinal;
  • – Estimulam a motilidade intestinal (trânsito intestinal);
  • – Contribuem com a consistência normal das fezes, prevenindo assim a diarréia e a constipação intestinal por alterarem a microflora colônica propiciando uma microflora saudável;
  • – Colaboram para que somente sejam absorvidas pelo intestino as substâncias necessárias, eliminando assim o excesso de glicose (açúcar) e colesterol, favorecendo, então a diminuição do colesterol e triglicérides totais no sangue;
  • – Possuem efeito bifidogênico, isto é, estimulam o crescimento das bifidobactérias, responsáveis por inibirem a atividade de outras bactérias que são putrefativas e intoxicantes.

Essas fibras insolúveis colaboram para que o intestino absorva apenas as substâncias necessárias, eliminando o excesso de glicose (açúcar) e colesterol e retardam a absorção dos nutrientes promovendo sensação de saciedade.

Comentários estão fechados.